Amor em declínio - IV Capítulo

21:57 O Amor Se Fez 0 Comentarios


IV Capítulo



- Não! Você não ouviu a professora dizer que a nossa turma participaria da aula de vocês hoje? Sou do último ano. Estamos na experiência de classe... eu quero ser professor!
Disse Renato, rapaz de 17 anos que já estava prestes a concluir os estudos no mesmo colégio de Liz.
- Me perdoe a distração! Hoje não é um dos meus melhores dias. Mas fico feliz por você... Respondeu Liz não muito empolgada.
- Quer conversar? Se ofereceu Renato tentando ser prestativo.
-Obrigada, mas certas coisas não dá para compartilhar com ninguém! Cortou Liz.
Em meio ao final da frase de Liz, se ouviu do canto da sala lotada uma voz ansiosa e estremecida que comunicava à Liz que sua mãe a esperava na porta do colégio, pois sua avó acabara de passar mal e estava em estado grave no hospital.
Não houve demora, Liz saiu correndo da sala e nem se quer despediu-se do simpático Renato. Estava extasiada sem saber que rumo tomara a sua vida.
- O que houve mamãe? Cadê a vovó? Murmurou Liz muito espantada.
- Calma, querida. Ela já está sendo medicada... tomamos um susto pouco tempo após você sair de casa, talvez tenha sido a pressão que oscilou novamente. Ela ficou incomunicável e gelada. Disse a mãe de Liz tentando contar a situação com cautela para não assustar ainda mais sua filha.
Por um momento se passou na cabeça de Liz que o Marcos poderia ter feito algum mal à sua avó, afinal, era muita coincidência o fato ocorrido após uma ameaça à sua família. Mas por está guardando sigilo este pensamento foi logo descartado mas não hesitou em perguntar:
- E o Marcos mamãe?
- O que tem ele? Retrucou a mãe de Liz que se esforçava para concentrar-se no volante.
- Onde ele se encontra agora? Persistiu Liz.
- Está tomando a frente das burocracias hospitalar... ele é o mais indicado para isso neste momento. Você sabe o quão sou desajeitada. Preferi buscá-la! Respondeu srª Sanny.
Ao chegarem no hospital, Liz se deparou com o malfeitor, o Marcos, seu avô e por força da ocasião com sua avó que era encaminhada às pressas para o outro bloco do hospital, consequentemente para  emergência o que abalou ainda mais o emocional da família que presenciava aquela cena.
Liz correu para alcançar a sua avó e ainda conseguiu tocar em sua mão para avisar que estava ali, mas logo foi impedida pelo Marcos que a puxou pelo braço acolhendo-a em seguida em seu abraço, o que fez Liz tomar uma atitude inesperada, gritando:
- Me solta, hipócrita!
- O que é isso, Liz? Porque você está tratando o Marcos assim? Disse a mãe de Liz eufórica com a atitude da filha.
- Calma, Sanny! Tenho certeza que não foi porque ela quis, não é mesmo Liz? A coitada está muito abalada por ver sua avó nesse estado. Amenizou Marcos.
- Verdade, mamãe... não é fácil para mim! Me perdoe Marcos... Disse Liz completamente arrependida remetendo às ameaças de Marcos mais cedo.
Cinco minutos depois, a mãe de Liz havia saído atrás de um remédio para acalmar os nervos. Quando Marcos aproveitou a ocasião para alertar Liz em um tom baixo:
- Essa foi por pouco! Da próxima vez não irei lhe encobrir. Você vai ter que arcar com as consequências!
O que ele havia esquecido foi que o avô de Liz estava logo ali do lado sentado, fingindo-se sonolento e acabara de ouvir tudo o que Marcos tinha orientado à moça. Então perguntou desconfiado e com a voz falhando:
- O que está acontecendo?
Ambos olharam surpresos e completamente sem reação.

Continua...

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga