Como a autoestima influencia os relacionamentos

21:40 O Amor Se Fez 0 Comentarios


Identifique sinais de autoestima desequilibrada e comece a mudar suas atitudes


Como você se sente em relação a si mesmo? A sua autoestima, a percepção do seu próprio valor, determina como você se relaciona consigo e com os outros. Quando a autoestima é saudável, é baseada no bom senso, em que você sabe reconhecer e aceitar o seu valor, sem exagero. Por outro lado, quando você não tem consciência do seu valor, fica sujeito à valoração atribuída pelos outros. E isso, em um relacionamento amoroso, é extremamente prejudicial para todos os envolvidos.
Entenda, por meio dos exemplos a seguir, como comportamentos e atitudes influenciados pela autoestima podem ser nocivos aos relacionamentos.
Quando a autoestima é rebaixada, é comum encontrarmos tais comportamentos:
  1. submissão;
  2. ciúmes e sentimento de posse;
  3. medo de ficar só, o que leva a aceitar qualquer imposição do outro;
  4. sofrimento antecipado (espera que as situações deem errado);
  5. autossabotagem (por não se achar capaz, sabota-se);
  6. vitimização (sente pena de si e coloca-se no papel de vítima).

No caso da autoestima desproporcionalmente elevada, as atitudes presentes são:
  1. intolerância;
  2. desvalorização do outro;
  3. autossuficiência (não preciso de ninguém para viver);
  4. arrogância e orgulho;
  5. relação sem parceria, sem diálogo com o outro.

VALORIZE-SE NA MEDIDA CERTA PARA CONVIVER E SE RELACIONAR MELHOR

Se você se identificou com algum dos comportamentos descritos acima, que tal considerar pequenas mudanças nas suas atitudes? Uma autoestima rebaixada, por exemplo, pode ser equilibrada com um comportamento menos autocrítico em relação às próprias qualidades. Tente enxergar e valorizar o que você tem de bom e evite se comparar com outras pessoas, idealizando tanto o seu julgamento acerca das qualidades dos outros. Cada pessoa tem seu valor, sua potencialidade.
Já uma pessoa com a autoestima muito elevada precisa saber que valorizar os outros não implica em se diminuir. Seja mais flexível com você e com quem se relaciona. A Terra não gira ao seu redor, lembra?"Seja mais flexível com você e com quem se relaciona. A Terra não gira ao seu redor, lembra?"
Seja atento aos outros, pois você só tem a ganhar, principalmente em relação à qualidade de suas relações. A natureza humana é sociável, precisamos uns dos outros para viver!
Cuidar da autoestima dá trabalho, sim. É um cuidado diário, como higiene pessoal, atividade física e alimentação, e os ganhos são notáveis. A autoestima equilibrada vai facilitar as suas relações, desde a escolha de uma pessoa que provavelmente terá mais afinidade com você à diminuição das suas inseguranças e a uma maior flexibilidade das defesas, tornando a convivência com você mais agradável. Autoconfiança na medida certa é um poderoso afrodisíaco!

0 comentários:

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga